Um olhar geológico para desvendar a formação e a evolução da paisagem: elo para transformá-la de mero objeto contemplativo em espaço de interação e entendimento

17/10, sábado, das 16h às 16h50

Como se formaram as praias da ilha vulcânica de Fernando de Noronha? O que moldou os morros tabulares da Chapada Diamantina? Quando surgiram as incríveis cataratas do rio Iguaçu e os espetaculares cânions do sul do Brasil? Para compreendermos como se formaram as instigantes paisagens terrestres precisamos do olhar geológico que exige de todos uma maior capacidade de abstração. Na escala geológica, dias, semanas ou anos nada significam, pois poucos são os processos da natureza que podem ser contemplados no decorrer de uma vida de um ser humano. Milhares, milhões e bilhões de anos são necessários para se perceber as mudanças do planeta. (Com o Prof. Wilson Teixeira, do Instituto de Geociências)

Instituto de Geociências da USP

Rua do Lago, 562 – Cidade Universitária – São Paulo/SP – CEP 05508-080

Mais informações

Organização: Comitê Gestor e Executivo da Virada Científica

Local da atividade: IGc/USP - Auditório 1 (ciclo multidisciplinar de palestras)

Endereço: Rua do Lago, 562 – Cidade Universitária – São Paulo/SP – CEP 05508-080

Tipo de atividade: Palestra

Tipo de visita: Sessão

Data e horário de início: sábado, 17 de outubro de 2015, às 16h

Data e horário de encerramento: sábado, 17 de outubro de 2015, às 16h50

Classificação do público: Crianças; jovens; adultos

0 comentários em “Um olhar geológico para desvendar a formação e a evolução da paisagem: elo para transformá-la de mero objeto contemplativo em espaço de interação e entendimentoAdicionar comentário →

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado